logo

Termo(s) de pesquisa:
ID_FI20201105094150
Registros encontrados:
página 1 de 1


1 / 1
Selecionar
Imprimir
Título em portuguêsABARCADOR DE CEREAIS OU A CARESTIA DA VIDA
Outros títulosAbarcadores de cereais
Vítima dos exploradores do trigo
PaísDINAMARCA
ProdutorNordisk
Primeiro lançamento
CinemaAno de exibiçãoExibidor/Distribuidor
Parisiense, RJ1913J. R. Staffa
Segundo lançamento
CinemaAno de exibiçãoExibidor/Distribuidor
Cinema Congresso, SP1915J. R. Staffa
GêneroDrama
CategoriaLM - F
ElencoRoberto Dines
ResumoO príncipe de Tocantins está preocupado com a falta de dinheiro. Seu secretário, Carlos de Lacerda, aconselha-o a casar com uma rica herdeira. Essa aparece na figura de Annetta, filha do milionário Fonseca. Quando o príncipe e seu secretário vão a um hotel, o elevador cai, matando o príncipe. Carlos toma o lugar do príncipe, pois ninguém conhecia o nobre na cidade de Fonseca. Ao chegar ao palácio de Fonseca, encontrou Annetta recolhida ao leito, sendo cuidada pelo dr. Antonio de Moraes. Fonseca era acusado pelos jornais de ser um açambarcador de cereais, principalmente o trigo, que estava encarecendo o preço do pão. O médico sente-se numa situação delicada pois era contra a atitude do milionário, mas obrigado a cuidar da filha, que sem seu auxílio poderia morrer. Ele impõe a Fonseca o dilema de ver a filha tratada ou não cuidaria dela e o fim do açambarcamento do trigo. O milionário aceita o trato. Na saída da casa, Moraes cruza com o príncipe. Mais tarde vem a saber pelos jornais do ocorrido no elevador. Suspeitas sobre Carlos de Lacerda se levantam no seu espírito. Comparando fotos do príncipe com o rosto de Carlos, o médico chegou a conclusão sobre a divergência de figuras. Quando saia da casa de Fonseca, Moraes trocou de chapéu e notou no forro do que tomara as iniciais CL. Isso lhe garantiu mais uma vez as suas suspeitas. Estava marcado o dia da assinatura do contrato de casamento. Incentivado pelo futuro genro, Fonseca voltou a açambarcar os cereais. O médico conta para Annetta as suas desconfianças e pede que ela fique em silêncio. Antonio de Moraes confirma suas suspeitas sobre a morte do príncipe. O médico e Annetta seguem Fonseca e Carlos de Moraes até os armazéns onde se guardavam os cereais. Ali chegados ele desmascara Carlos como o pseudo-príncipe. Carlos sente bambear as pernas e cai no depósito. Fonseca querendo ajudar, mergulha junto com ele. Os dois morrem. Annetta agora é órfã. Ela e o médico se amam.
resumo: 29.5.1913
"[...] baseada na debatida questão da 'carestia de vida' ou, por outra, nas compras em grosso, no abarcamento de produtos, de gêneros, que os especuladores fazem com o fito de desprover o mercado, levantando depois, a seu bel prazer o preço do gênero abarcado".
Fonte
JCBPesquisa sobre a exibição em São Paulo entre 1900 e 1935 no jornal O Estado de S. Paulo
/
OESPO Estado de S. Paulo jornal da cidade de São Paulo pesquisado em 01/1907 e 12/1916 e números esparsos depois desta data
/
CMCorreio da Manhã, jornal da cidade do Rio de Janeiro, números esparsos de 1910
Observação29.5.1913; 22.11.1915; 3 ou 4 partes e 381 ou 390 quadros; 1.800 metros, 6 atos; 5 atos: 1916.



página 1 de 1

Filmes estrangeiros exibidos no Brasil: 1896-1934

   
   
Todas as palavras (AND)    Qualquer palavra (OR)